Procurar no site

Contatos

Fanfics twina

fanficstwina@hotmail.com

twinete do mês!!!

meu nome é Thalita (Thaly), e eu tenho 15 anos, moro em Barreiras, Bahia. conheci o site atravez do google. axei uma fufura. mandei a fichina para escrição e estou aki agora! beijão! parabens twina, pelo site MARAVILHOSO!

*********************************

vote na gente!!

Top Twilight Sites Brasil

vote no FANFICS TWINA!

PARCEIROS!

http://i54.tinypic.com/2yjr6s2.jpg

Forks Team Fã clube Pernambucano

 

 

 

 

O diário de Renesmee

O diário de Renesmee

                               

O DIÁRIO DE RENESMEE

 

 

 CAP. 1

 

- Que droga de caneta. – eu murmurei tacando a caneta a parede.

- Tia Ali! – eu gritei chamando tia Alice. Ela tinha um estoque de canetas decoradas em seu closet escolar.

- Sim, Renesmee! – ela chegou à porta rapidamente, com seu vestido azul marinho que ela avia comprado um dia atrás.

- Minha caneta esta falhando, você poderia me dar uma de suas canetas?

Minha tia saiu e logo voltou com uma caneta rosa com uma borboleta brilhante espindurada.

- Que canetinha discreta. – eu murmurei, quando ela já avia saído.

 Abri meu diário, coloquei a data e comecei a escrever.

 

Querido diário, hoje não foi o melhor dia de minha vida, e nem esta entre os melhores. Principalmente por que hoje eu não avistei Jacob. Há uma garota ordinária na minha sala que vive a falar dele, e isso me deixa irritada, principalmente por que ela era minha amiga, e ela sabe que eu tenho um sentimento muito forte por Jacob. Mas para compensar hoje eu avistei o Bem, sabe aquele vampiro parecido comigo, bom eu já falei dele na pág. 97, e ele me olhou bastante. Eu gosto dele, às vezes acho que ele é a única pessoa no universo que mim entende. Vibrando”

 

- Quem será, alias onde esta meu celular? – eu pus meu diário na minha cama, e comecei a ser guiada pelo vibrador do meu celular.

Deixei meu celular cair ao chão quando vi quem era. “Jacob”. Como ele poderia estar me ligando era raro ele me ligar, ele só ligava para falar com minha mãe. Alias deve ser isso que ele quer.

- Oi! O que você quer Jacob? – tentei fazer voz de durona para ver se ele se ligava e parava de ligar no meu celular para ficar cassando a minha mãe.

- Desculpe Nessie. É que eu estou sozinho em casa, e o dia esta lindo para um passeio, então eu pensei em te chamar para dar uma volta. Iai você topa? 

Fiquei muda Jacob Black me chamando para um passeio?

- Claro. A que horas?

- passo ai daqui uma hora.

- ok, até daqui a pouco.

 

Desliguei, e comecei a dar pulinhos e piruetas de alegria. Minha felicidade era tanta que eu tinha que desabafar em meu diário.

 

Parte 2

 

 

Diário agora sim esse é o dia mais feliz de minha vida. Jacob e chamou para dar um passeio! Nossa eu pensei que esse dia nunca iria chegar, pois eu já estava perdendo as esperanças. Eu gosto dele dês dos meus 13 anos de idade, e só agora aos meus plenos 16 anos, iremos sair. Meu Deus, que felicidade! Lembro de minha promeça: que eu só daria meu primeiro beijo se fosse com Jacob. Bom acho que vou comprila, não exatamente do jeito que eu queria, pois quando eu tinha 14 anos tive um beijo roubado pelo Bem. Mas não vamos gastar meu precioso tempo falando do Bem. Vamos falar sobre o Jacob. Sabe diário, eu tenho que tomar muito cuidado, pois se eu ficar falando coisa demais no meu pensamento  meu pai, o chicletão (o novo apelido dele)poderia ouvir, e acabar com os meus planos. Bom agora eu vou me arrumar, eu tenho um passeio.

 I é isso meu diário magnífico.

   Um beijo meu melhor amigo!

 

 

CAP. 2

 

Fechei meu diário e o guardei em meu cofre. Bom é só assim que eu tenho privacidade.

Peguei a toalha e fui para o banheiro, o meu banheiro por incrível que pareça, era o lugar mais cheiroso da casa. Liguei o chuveiro, e a água quente caiu sobre mim, então como sempre comecei a cantar. Dessa vez eu cantei uma musica do Fall out boy, não me lembro o nome certamente, algo com i dont caca, i dont cari, bom não me lembro o nome.

Ouvi uma batida leve na porta, então eu já imaginei que só poderia ser minha mãe, que mesmo vampira e fortíssima, era doce e leve. E isso me dava sono. 

- Mãe o que foi?

- Renesmee você esta tomando banho?

- Sim, por que?

- Eu que te pergunto por que, você vai sair?

- Mãe depois a gente conversa.

- tudo bem, daqui a pouco eu volto.

Eu desliguei o chuveiro, e balancei meu cabelo molhado. Peguei a toalha e a enrolei em mim.

Abri meu guarda-roupa, e tentei achar algo legal, tipo, um vestido vermelho, uma bermuda jeans. – Hum...- eu pensei alto quando vi uma roupa perfeita. Um short jeans, uma blusa larga vermelha. Peguei meu all star para combinar com minha roupa, sequei meu cabelo, e passei um pouco de maquiagem.  

 

- Renesmme?! – minha mãe me chamou.

- sim! – eu disse abrindo a porta. Minha mãe me olhou de cima a baixo, e tirou uma conclusão.

- Aonde você vai?

- vou dar uma volta por ai. – eu disse pegando meu celular para ver se não havia nenhuma chamada não atendida.

- você vai sozinha?

- mãe não enche. Poxa, eu não posso dar uma volta por ai?

- Renesmme, o que é isso? Você nunca falou assim comigo. Esqueceu filha, eu sempre estou do seu lado?!

- Mãe se eu te falar por favor não dá escandalo, ok?

- Nessie, o que foi?

- O Jacob me chamou para dar um passeio!

Derrepente minha mãe ficou muda. Ela abriu a boca, mas nenhum som saiu. Meu Deus e agora, o que ela iria fazer?

 

- ok, Nessie, tudo bem. Bom passeio! – minha mãe saiu do quaro muito estranha, eu tinha medo que ela fosse fazer algo, tipo: contar para o meu pai!

Bom, mas hoje ainda é o melhor dia da minha vida. E vai se tornar melhor ainda daqui a pouco tempo!

 

Eu sai do meu quarto, e no corredor passei pelo quarto de meus pais, ouvi um barulho, como se algo estivesse sendo chutado. – Anão, por que agora? Droga, será que aquele pulguento já vai começar? Por que você não atende Jacob? – os murmúrios era de minha mãe. Mas como assim pulguento? Ela estava falando de Jacob, ela disse o nome dele.

dindong”

A campainha tocou, e eu sabia que era Jacob. Sai correndo em direção a porta, me apresei mais ainda quando tia Ali se levantou para atender.

- Pode deixar, eu abro! – eu disse já quase abrindo a porta.

- Bem? – eu disse com cara de nojo!

- Oi Renesmee. – ele me disse estendendo a mão. Como se quisesse que eu saísse flutuando com ele.

- Sai! – eu disse já batendo a porta em sua cara.

- Renesmee! Abra a porta!

- Vai embora carrapato!

toc toc toc”

- Bem eu não vou dizer den... – eu disse já pausando minha frase ao meio. – Jacob?! , mil desculpas, eu queria dizer aquilo para você.

- Oi Nessie. Imagino que você queria era dizer para aquele otário.

- Sim, era completamente para ele!

- Então vamos? – Jacob disse estendendo a mão como um cavalheiro.

- Claro! – eu disse pegando sua mão.